Arquivo do autor:gracy

Como está sua POSTURA?

“Contrologia desenvolve um corpo uniforme, corrige posturas erradas, restaura a vitalidade física, vigora a mente, e eleva o espírito” (Joseph Hubertus Pilates)

Falar de Pilates ou qualquer outra atividade que praticamos sem falar em POSTURA é o mesmo que falar de saúde e não citar qualidade de vida!

Mas afinal, o que é postura? A resposta pode ser de diversas maneiras e para cada uma delas, um fator diferente. Postura pode nos lembrar “grupo social”, “educação”, “atitude”, “emoção”, entre outros. No dia a dia empregamos essa palavra e fica fácil compreender que mesmo usada de diversas maneiras e com finalidades diferentes, remetem ao corpo e suas expressões!

“Aqueles rapazes ali na esquina, apresentam uma má postura”. (inquietos, movimentos suspeitos – a maneira como se comportam).

“Ele chegou tão seguro de si, que sua postura foi essencial para sua aprovação.” (ombros erguidos e confiantes).

Para analisar a postura de um indivíduo, temos que levar em consideração a parte emocional, social e também profissional.

Você trabalha quantas horas de pé? Ou trabalha sentado a maior parte do seu dia? Isso influencia e muito na postura e consequentemente a história de vida que vai moldando diretamente essa “postura” que aqui vou enfatizar.  Poderia escrever mais alguns exemplos, mas o foco é a POSTURA no ponto de vista biomecânico, ou seja, um corpo que possua equilíbrio, músculos bem alinhados e com suas funções preservadas (estabilizadores, sinergistas, agonistas, antagonistas e fixadores) sem alterações nas suas funções e ausência de dor. Um corpo harmonioso, alinhado, equilibrado e com suas curvaturas fisiológicas da coluna vertebral preservadas.

Na figura a seguir, alguns exemplos de postura inadequada:

Graci Posturas

  • Retroversão de quadril
  • Cifose cervical
  • Escoliose
  • Anteriorização da cabeça
  • Lordose lombar acentuada

Não existe uma postura perfeita e possuir um alinhamento postural que podemos considerar mais próximo do ideal, consiste em ter o centro da cabeça alinhado com o pés, cabeça sem inclinações ou rotações, coluna cervical, torácica e lombar com suas curvaturas anatômicas preservadas, lordose, cifose e lordose respectivamente, pelve nivelada, ombros bem alinhados (sem elevações, depressões ou rotações), EIAS alinhadas e crista ilíaca no mesmo plano, quadril alinhado (ausência de anteversão e retroversão), joelhos sem projeções para dentro (GENO VALGO), fora (GENO VARO) da linha média do corpo, recurvato (joelho para trás) ou GENO FLEXO (joelho para frente) e pés bem posicionados.

Parece simples? Na realidade é simples desde que você permita ao seu corpo esse presente, são medidas para uma vida saudável e para conquistar uma boa postura, precisamos de algumas alterações no nosso dia a dia. Desde modificar seu ambiente de trabalho (ajustar a cadeira, o computador para uma altura ideal, permitir levantar por alguns instantes, procurar sentar-se da melhor maneira possível, trabalhar a percepção da própria postura sentado, e claro, praticar atividade física). O corpo NECESSITA de movimento e é através dele que fortalecemos, alongamos e inclusive, permitimos ao nosso corpo o melhor relaxamento (praticar exercícios físicos nos permite tem uma noite de sono muito melhor). E uma das atividades que nos faz assimilar boa postura e bem estar é o Pilates.

Seja qual for o motivo que te faça pensar em melhorar sua postura (lembre-se, do ponto de vista biomecânico), simplesmente, COMECE!

Os motivos inevitavelmente não são sempre os melhores. Quantas vezes nos sentimos com a auto – estima baixa? Tristes por ter passado por uma situação de saúde que nos fez parar a prática de atividade física? Ou ainda, muito trabalho e estresse no dia a dia, causando desconforto no corpo todo? Término de um relacionamento e que te deixou depressivo? Quantos e quantos motivos podem interagir e afetar nossa postura? MUITOS! E nosso emocional afeta diretamente o nosso físico! Por isso, não demore a se conscientizar de que SOMENTE VOCÊ, pode decidir ter uma boa postura! Procure um profissional da área médica em primeiro lugar, constate a atual situação do seu corpo de um modo geral (articular, ósseo, hormonal ou qualquer tipo de doença) e estando apto a praticar uma atividade física, comece! Cuide do seu corpo, ele é seu bem mais precioso. Pilates e boa postura é a combinação perfeita!

G.B

Assoalho Pélvico

Alguns alunos que pergunto sobre o assoalho pélvico conhecem ou já ouviram falar sobre, porém, outros respondem com outra pergunta: – Assoalho Pélvico? (com a expressão de, “O QUE É ISSO?!”). Quando se trata de Pilates, é imprescindível citar os músculos do Assoalho Pélvico (auxiliados por fáscias e ligamentos), que juntos com os músculos abdominais e músculos da parte inferior das costas, estabilizam a bacia. Sendo assim, o assoalho pélvico, é parte de um TODO, para termos uma boa postura!

Os músculos do assoalho pélvico são um grupo de músculos de controle voluntário, em forma de rede que se localizam na porção inferior da bacia, especificamente entre as coxas e tem a função de sustentar os órgãos internos. Os MAP originam-se no osso púbico (localizado na região baixa do abdômen) e nas paredes laterais dos ossos da bacia e se dirigem para o cóccix (um osso localizado na fenda que separa as nádegas, a ponta do cóccix pode ser palpada no final da fenda interglútea).

Estes músculos desenvolvem um papel importante no correto funcionamento da uretra e reto agindo como esfíncteres (válvulas de fechamento) e circundam também a vagina. Quando ocorre algum problema relacionado à função da bexiga ou do reto (através de vazamentos involuntários) os músculos do assoalho pélvico tornam-se o foco das atenções. Estes vazamentos são explicados por que em muitos casos estes músculos estão fracos, foram lesados, estão frouxos ou em hiperatividade.

deep_pelvic_floor

Fonte: Serviço de fisioterapia do Assoalho Pélvico da UFPB, www.assoalhopelvico.com

Músculos precisam ser fortalecidos sim, mas devemos ficar atentos em “como” fortalecer! Para o assoalho pélvico, no Pilates podemos realizar alguns exercícios, mas para você entender um pouco como funciona, vamos tentar um?!

Fique sentada (o) numa cadeira e com os pés apoiados no solo, na largura do quadril e com o peso corporal bem distribuído sobre os ísquios (ossos da parte inferior do quadril que podem ser sentidos primeiramente “sentando sobre as mãos”), sentiu? Agora, apoie as mãos ao lado do corpo e imagine que toda sua parte baixa (na cadeira) é uma cama elástica em formato de um losango (formada pelo osso púbico na frente, os ossos dos quadris nas laterais e o cóccix na parte de trás). Aí está o segredo, visualize o que deseja trabalhar em seu corpo (vai por mim, isso funciona!).

Assoalho pelvico

Feche os olhos, e imagine as pontas se unindo no centro da “cama elástica” e faça uma contração para dentro e para cima. Inspire bem concentrada (o) e visualize, expire e una as pontas, contraindo para dentro e para cima. NÃO realize uma contração de expulsão, ao invés disso, realize uma força como se estivesse “sugando” as pontas do losango para dentro e para cima (lembre-se sempre disso). Parece complicado, mas uma vez que você aprenda a execução (você vai sentir a diferença) poderá realizar ao longo do dia. Comece fazendo de 3 a 6 repetições e vá progredindo para 10 a 15 repetições, 3 x ao dia!

Cuide do seu assoalho pélvico e venha praticar Pilates, porque aqui no Gold Gracy Pilates, seu corpo em equilíbrio VALE OURO!!!

 

G.B